Documentário “Frei Damião – O Santo do Nordeste”, da cineasta Deby Brennand estreia no CINE PE

O abre do Cine PE, na noite de ontem (29) no Cinema São Luiz, no Recife, foi marcada pela estreia do documentário “Frei Damião – O Santo do Nordeste”, da diretora cineasta Deby Brennand, que teve como colaborador e consultor de conteúdo, o Frei Jociel Gomes, também esteve presente no evento.O filme foi produzido pela Fábrica Estúdios, com roteiro de Nadezhda Bezerra.
cineasta Deby Brennand com  o Frei Jociel Gomes, consultor de contéudo do filme
cineasta Deby Brennand com o Frei Jociel Gomes, consultor de conteúdo do filme (Crédito/Foto José Britto)

Na ocasião da abertura do 23ª edição do Cine PE, foi realizada homenagem mais que merecida, a jornalista in memória, Graça Araújo, que esteve a frente do Festival como apresentadora desde o inicio, sendo substituida neste ano pela atriz Nínive Caldas.A irmã de Graça, Conceição Soares, fez questão de prestigiar o abre do evento ao lado do filho João.

A-irmã-de-Graça-Araújo-Conceição-Souza-com-o-filho-João-na-abertura-do-Cine-PE
Conceição Soares com o filho João, representando a família da jornalista Graça Araújo

Sobre o longa metragem “Frei Damião – O Santo do Nordeste”

A narrativa do filme segue uma linha cronológica e biográfica dos 98 anos de vida do Frei Damião. Por isso, remonta sua história, a partir da ficção, mesclando imagens inéditas captadas pelos cineastas Otacílio Cartaxo e Machado Bitencourt, já falecidos, da década de 60, e filmagens gravadas em fitas VHS durante os anos 70 até a morte do Frei, em 1997, que foram guardadas no Convento de São Félix, no Pina, Recife.
A criação do roteiro e captação de recursos para o longa começou no final de 2016, finalizando, com a pós-produção, em 2018.
As gravações começaram na Itália, em março de 2018, onde Frei Damião passou sua infância e adolescência. Como relatam os familiares e biógrafos, ele recebeu um chamado de Deus, quando ainda era Pio Gianotti, aos 13 anos. Como os capuchinhos, que iam para lugares muito precários para catequizar, ele decidiu ir ao Brasil, largando tudo. Foi ao Nordeste que o religioso dedicou a sua vida. Durante 66 anos, percorreu estados como Pernambuco, Paraíba, Alagoas, Bahia e Ceará nas Santas Missões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>