CELEBRAÇÃO: Alunos da Escola Céu Azul tiveram a visita especial dos índios da Vila de Cimbres de Pesqueira

P1340511
Índios remanescentes da Vila de Cimbres, que fica localizado na Serra do Ororubá, em Pesqueira, estiveram presentes no último, dia 30, na Escola Céu Azul, à convite da professora de história Maria do Carmo da Silva,  e da coordenadora do educandário, Joseane Silva, em comemoração alusiva ao dia do índio.
“A prática das aulas in loco, traz a vivência real, sai dos livros da história e transforma a realidade, onde os alunos podem viver a experiência em contato com os nativos, foram os primeiros descobridores do Brasil, ” enfatiza Joseane.
A diretora da escola Céu Azul, Joseane Morais, saldando os alunos e dando as boas vindas aos índios

A diretora da escola Céu Azul, Joseane Morais, saldando  e dando as boas vindas aos índios

Na ocasião da programação, várias atividades com foco nos costumes e cultura indígena, através da realização de oficinas de plantas medicinais, rituais e instrumentos musicais e artesanato.
 
Além de bate papo, onde os convidados entre eles, a  liderança indígena da Aldeia de CImbres, Francisco de Assis Jorge de Melo, falou da importância preservação do meio ambiente, também da resistência em manter a cultura indígena viva, e luta em assegurar o direitos à terra, conquistado através do suor e sangue dos lideres guerreiros.
Líder indigena, Francisco de Assis Jorge de Melo, bastante politizado

Líder indigena, Francisco de Assis Jorge de Melo, bastante politizado

Para a professora Maria do Carmo, que defende a causa indigena, é importante difundir a cultura remanescente desses povos, que resistem e trazê-los para próximo da comunidade.
“Desmistificar o índio, que muitos acham ainda primitivos, comparando as vezes até animais, isso não existe mais. Eles são cidadãos que merecem ser respeitados e assegurados seus direitos, como primeiros habitantes do nosso território nacional” acrescenta.
Carmem se dedica à pesquisar os povos indigenas, especialmente os indios Xucurus de Ororubá, remanescentes no estado de Pernambuco, a aproximadamente 15 anos, e agora se prepara para transformar os anos de estudo em 2º livro, denominado “Origens Brasileiras na Trilha da Cultura Indígena” será lançado no próximo dia 15 de maio, no Hotel Porto da Serra.
Professora Maria do Carmo, estudiosa e pesquisadora da causa indigena, ao centro com os índios e liderança

Professora Maria do Carmo, estudiosa e pesquisadora da causa indigena, ao centro com os índios e liderança

Os alunos do ensino fundamental e o infantil, da Escola Céu Azul,  ficaram encantados com os ensinamentos de vida e a histórias
CONFIRA MAIS IMAGENS:
P1340499 P1340507 P1340513 P1340515 P1340518 P1340527 P1340528 P1340530 P1340532 P1340534 P1340536 P1340537 P1340540 P1340548 P1340554 P1340556 P1340558 P1340562 P1340565 P1340570 P1340574 P1340577 P1340579 P1340583 P1340588 P1340589 P1340592 P1340600 P1340603

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>